• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

Os 10 segredos de um bom networking na aviação

Em um ambiente pequeno e competitivo como a indústria aeronáutica, o networking na aviação se faz ainda mais necessário e pode ser a chave para a carreira.

NETWORKING. Esta palavra está tão na moda no mercado de trabalho que quase nem precisa de tradução. A popular rede de contatos nada mais é do que uma forma de criar e alimentar relacionamentos no meio profissional, com objetivo de ajuda mútua e aprendizado. Baseado na troca de experiências e busca de oportunidades conjuntas, o networking na aviação, então, passa a ser algo primordial nos dias de hoje.

Um bom networking é, definitivamente, um ponto chave em qualquer que seja o mercado de trabalho e deve sempre ser cultivado. Em um ambiente pequeno e competitivo como a indústria da aviação, então, ele se faz ainda mais necessário.

Nos EUA, maior mercado de aviação do mundo, uma frase bastante popular é “who you know is as important as what you know“, ou seja, quem você conhece é tão importante quanto o quê você sabe. É óbvio, portanto, que uma rede de contatos forte pode te ajudar a avançar na carreira mais rapidamente e garantir que o seu nome esteja nas mãos certas, no momento certo.

Para ajudar nesta tarefa, listei dez atitudes que vão garantir a você uma grande vantagem sobre os outros candidatos na hora de construir sua rede de contatos. Pronto? Vamos então desvendar juntos os segredos do networking na aviação.

1. Comece cedo

O networking na aviação é tão importante que o piloto deve começar a trabalhar seus contatos desde as primeiras horas de voo. Durante seu treinamento se esforce para conhecer todos a sua volta. Você nunca sabe onde seu instrutor de voo, os outros alunos, mecânicos, professores da escola ou qualquer outro membro estarão trabalhando no futuro. Eles podem inclusive estar em uma posição de contratar você.

Em sua família e círculo de amigos pode ter alguém ligado à aviação também. Entre em contato, fale sobre sua paixão, seus sonhos e objetivos. Peça conselhos e mantenha sempre contato. Geralmente as pessoas que estão mais avançadas na carreira gostam de ajudar quem está começando. Elas terão prazer em tirar suas dúvidas e explicar como lidaram com os mesmos problemas durante a formação.

É muito importante que você não pense em construir seu networking na aviação só na hora de arrumar emprego. Quando uma seleção está acontecendo, a pessoa em posição de indicar alguém irá se tornar o centro das atenções, o que tornará a sua aproximação muito mais difícil, além de ficar claro que você está ali só por interesse. Isso nos leva ao próximo tópico.

2. Não aja por interesse

Muita gente esquece do grande segredo para o bom relacionamento profissional: ser útil. É muito importante que você se mostre acessível sem esperar algo em troca. Isso pode ser até mesmo ter tempo para uma conversa para falar sobre a vida. Se você nunca está disponível, como espera que a outra pessoa esteja disposta a ajudar quando você precisar?

Você deve construir sua rede de contatos – e até mesmo suas amizades no meio – quando você não precisar da ajuda deles. Pode parecer óbvio, mas muita gente só procura as pessoas quando precisam. Se você for realmente um amigo de verdade, sem pedir nada em troca, eles estarão muito mais propensos a te ajudar durante a sua jornada.

A pessoa que demonstra uma atitude interesseira deixa isso transparecer muito facilmente. Ao construir um relacionamento unicamente visando algo em troca você acende um alerta no contato, que cria uma imagem ruim a seu respeito. Totalmente o contrário do que você deseja, certo?!

Por esse motivo, o networking na aviação consiste em uma prática quase que diária de troca de informações e ajuda mútua. Dessa maneira, a relação acaba por trazer benefícios a todos. Mas qual a melhor forma de ter essa constância na manutenção da rede de contatos? A boa notícia é que grande parte você pode fazer diretamente do conforto de sua casa.

3. Interaja nas redes sociais

Chegou o momento em que você já tem a sua rede de contatos e percebe que ela está crescendo. Ótimo! Porém, tenha em mente que isso por si só não é suficiente. Não fará muita diferença para a sua carreira você ter trocado telefone ou email com uma pessoa, mas nunca entrar em contato. A manutenção da sua rede de contatos deve ser constante e não é bom esperar algo acontecer para ativá-la.

Provavelmente você já deve participar de grupos sobre aviação no Facebook ou até mesmo no WhatsApp. Pois saiba que as redes sociais são um ótimo lugar para praticar o networking na aviação. O primeiro passo é ter um perfil sólido e relevante, tanto pessoal no Facebook, como profissional no LinkedIn. Mantenha seus dados sempre atualizados e fique atento se está construindo uma imagem positiva a seu respeito, principalmente através do conteúdo compartilhado.

 

Leia este outro artigo para mais informações: Os 6 passos para arruinar a sua carreira de piloto.

 

Tente interagir regularmente com seus contatos. E quando digo interagir não é somente curtir o que eles publicam. Comente, debata, puxe assunto e construa um diálogo produtivo com argumentos fortes. Saiba, principalmente, respeitar as opiniões diferentes da sua. Mostre que é uma pessoa antenada e que seu amigo pode se orgulhar de tê-lo ali, dentre tantos outros perfis sem algo relevante a acrescentar.

Outra rede social de enorme importância no mundo da aviação atualmente é o WhatsApp. Grupos de diversos temas se proliferam aos montes e você deve se atentar para a proposta de cada um deles. Alguns são mais tolerantes, outros nem um pouco e quem sai do tema é logo excluído. Por isso, é bom ficar atento ao compartilhar coisas fora do foco principal. Deixe as futilidades para o grupo de amigos do ensino médio.

Também não fique só ali, parado, lendo o que acontece e sem coragem de interagir. Mesmo que não se sinta tão à vontade no começo, tente encontrar algo para compartilhar com a turma e se esforce em responder aos que falarem com você. Você pode encontrar um artigo, uma imagem, algo que acrescente e possa ajudar. A internet está cheia de informação, basta saber filtrar. Também comente sempre que possível e tiver algo relevante a dizer. Faça-se presente e não seja somente mais um número.

Porém, limitar o seu networking na aviação ao computador ou celular também não é uma boa ideia. E isso nos leva ao próximo tópico.

4. Vá ao hangar

Mesmo que a internet facilite muito a construção do seu networking na aviação, na hora de criar relações reais e duradouras o lugar certo mesmo são os hangares.Você vai conhecer muita gente, de todos os tipos e funções, conversando nos aeroportos.

Utilize seu tempo livre entre um voo e outro, ou mesmo aos finais de semana, e mostre a cara, seja conhecido. Ajude a empurrar um avião, a abastecer, a lavar. Faça-se útil. Não vai ser difícil que assim te convidem para um voo local e sua rede de relacionamentos cresça a partir daí.

Aproxime-se das rodas de conversa, tome um chimarrão ou um tereré* com a turma e veja como o papo flui e grandes oportunidades podem surgir. Muitos pilotos conseguem seus empregos batendo ponto nos hangares todos os dias. Funciona assim já faz tempo, e se você fizer tudo correto, vai funcionar para você também.

Como dizem: lugar de piloto é no hangar. Isso quando não estiver voando, claro.

5. Faça parte de clubes/associações

Talvez uma das mais antigas formas de networking, fazer parte de clubes, associações ou comunidades é um excelente meio de desenvolver sua rede de contatos.  No Brasil, quem representa a classe dos pilotos é o SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas) e você pode se associar mesmo que não esteja trabalhando na área, como um sócio assistencial.

Outra associação de atuação forte é a ABRAPAC (Associação Brasileira de Pilotos da Aviação Civil) que, além de realizar um excelente trabalho em prol da segurança de voo, oferece diversos descontos para associados e um auxílio de ajuda mútua muito bacana.

Para os pilotos da aviação geral, a AOPA Brasil (Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves) é uma excelente opção. A atuação da entidade já garantiu diversas conquistas para a aviação, principalmente a simplificação de regulamentos e desburocratização de serviços pelos órgãos reguladores.

ABRAPHE (Associação Brasileira de Pilotos de Helicóptero), voltada ao pessoal das asas rotativas, possui mais de 2.200 associados e parcerias com fabricantes de aeronaves e peças, além de organizar diversas publicações e eventos voltados à segurança de voo.

Procure também se em sua cidade existe um aeroclube ou clube de voo e comece a frequentá-lo. Se for viável financeiramente para você, inscreva-se naquela que você sinta maior afinidade e, claro, possa aparecer com mais frequência. Afinal, somente ter a carteira de associado no bolso não é o suficiente para dominar o networking na aviação.

6. Participe de eventos

De quantos eventos de aviação você participou nos últimos meses? De quantos você acha que deveria participar? O meio aeronáutico oferece uma quantidade enorme de palestras, cursos, feiras e exposições que são ocasiões ideais para você se atualizar e, de quebra, praticar o networking na aviação.

Procure ficar por dentro de tudo que acontece e compareça sempre que possível. Antes do evento, procure se informar sobre quem estará lá e prepare-se para entrar em contato. Se for alguma empresa, estude, no mínimo, o básico sobre ela para não fazer feio na hora de se apresentar. Se for uma pessoa, procure informações sobre seu histórico profissional e busque pautas em comum entre vocês que possam dar início a uma boa conversa.

Com a tarefa de casa em mãos, a abordagem fica muito mais fácil. Chegue perto, se apresente dizendo seu nome e função junto com um aperto de mão confiante. Se tiver um cartão de visitas, é uma boa oportunidade para entregá-lo. Currículos são pouco práticos neste tipo de situação, então você pode colocar no seu cartão um link para o seu perfil no LinkedIn, por exemplo.

Faça uma pergunta baseada no que você já estudou sobre a empresa ou a pessoa e veja como a conversa flui. Com o tempo você irá perceber que na aviação, apesar de parecer gigantesca, todos acabam se conhecendo. Então, não é incomum que vocês tenham estudado no mesmo aeroclube, voado com o mesmo instrutor, tenham amigos em comum e por aí vai.

Nestes eventos é muito importante que você não caia na armadilha de ficar no celular ou tablet o tempo todo. Deixe a bolha do mundo virtual de lado e foque no contato real com as pessoas. Passar o tempo todo no celular faz inclusive que as outras pessoas fiquem receosas de chegar até você.

Movimente-se pelo local e converse com diferentes pessoas. Porém, tenha em mente que um monte de cartões em mãos não vai significar muita coisa se você não tiver foco na qualidade do relacionamento que deseja construir.

7. Qualidade é melhor que quantidade

O ditado popular “qualidade é melhor do que quantidade” também se encaixa perfeitamente no conceito de networking na aviação. O que quero dizer aqui é que contatos sem relacionamento são apenas isso: contatos. Ou seja, não vão te ajudar em muita coisa e nem agregam valor.

O verdadeiro networking na aviação se estabelece baseado em um relacionamento real e duradouro. Um ou dois contatos fortes e bem relacionados, os quais podem realmente confirmar com segurança suas habilidades como piloto, seu caráter e seu profissionalismo, provavelmente causarão uma impressão muito melhor do que uma dúzia de comandantes que somente citam seu nome, mas não têm muitos detalhes para passar.

Trabalhe para desenvolver esses contatos de qualidade que deixarão uma impressão mais favorável a seu respeito. Construa um relacionamento forte e mantenha o diálogo constante. Com o tempo, essa pessoa pode se tornar sua base de aprendizado e um modelo para o tipo de piloto que deseja ser. Já ouviu falar em mentor?

8. Tenha um mentor

Ter alguém mais experiente que te guie pela carreira é uma das melhores coisas que pode acontecer. Um mentor já esteve dos dois lados do balcão, ou seja, já passou pelo que você está passando e sabe quais são as dificuldades e dúvidas que pairam na sua cabeça. Por isso, ele tem uma visão mais aberta e não se limita apenas em analisar a situação presente.

O mentor pode ser alguém do seu círculo de amigos ou até mesmo da família. Porém, obviamente deve ser um piloto experiente e que seja um espelho de aonde você pretende chegar. Conseguir um pode ser mais fácil do que você imagina, já que geralmente os pilotos em estágio mais avançado tiveram quem os ajudou no início da carreira e sentem a necessidade de retribuir em algum momento.

Para construir uma boa relação de mentoria você deve ser autêntico e focar em pedir por aconselhamento, não por favores. Um bom mentor vai te ajudar a ver todos os lados da profissão – já que nem tudo são sempre flores -, a traçar metas e decidir qual caminho você deve focar para avançar mais rapidamente. E, de quebra, ele auxilia a expandir sua rede de contatos ainda mais.

9. Seja cuidadoso

Apesar de tudo que vimos até aqui, existem dois fatores que exigem extremo cuidado na hora de construir seu networking na aviação, sob o risco de arranhar a reputação que você mal começou a construir. O primeiro alerta é: use seu networking na aviação com cuidado, sob o risco de que ele possa, inclusive, voltar-se contra você. Embora muitos pilotos que você conheça possam parecer dispostos a falar a seu favor para a empresa onde trabalham, eles realmente podem assinar embaixo de todas as suas habilidades?

Suponhamos que, ao entregar o seu currículo, o responsável pelo RH (Recursos Humanos) pergunte ao seu contato: – Como você conheceu essa pessoa? Vocês voaram juntos? Há quanto tempo são amigos? Qual é a experiência dela? – Se ele não souber responder a estas perguntas básicas sobre o porquê você seria um bom funcionário, os recrutadores notarão logo de cara sua tática de networking mal elaborada, o que pode causar uma má impressão.

O segundo ponto muito importante para ter cuidado é: qual papel o mensageiro terá em sua carreira? Pense em quão bem você conhece seu novo contato: qual é a reputação dele no meio aeronáutico? Qual é a reputação dele dentro da empresa onde você pretende trabalhar? Se o seu contato é considerado um péssimo colega, por exemplo, ou tem uma reputação negativa como piloto, isso pode respingar em você.

Assim como em outras profissões, na aviação existem profissionais bons e profissionais ruins. O problema é que, como disse no início do artigo, o meio aeronáutico é pequeno, o que faz com que a fama de bom piloto se espalhe com a mesma velocidade da fama de displicente e irresponsável. Por isso, uma pesquisa básica sobre o seu contato é um cuidado extra muito importante na hora de vincular sua imagem a de outra pessoa.

10. Faça a sua parte

O décimo e último segredo do bom networking na aviação é talvez o mais importante de todos. Suponhamos que você chegou em um ponto em que fez os melhores contatos possíveis e se tornou um piloto extremamente bem relacionado. Conseguiu, ainda, um mentor excepcional que guia sua carreira e faz você avançar a passos largos.

Porém, tenha em mente que somente isso não é garantia de emprego. Você tem que fazer a sua parte e estudar muito, evitando utilizar seus contatos como uma muleta, uma forma de achar que seu lugar na cabine de comando está garantido e o processo seletivo e o treinamento não farão a menor diferença.

Mesmo que você consiga o melhor contato possível dentro da companhia aérea, lembre-se que o máximo que ele pode fazer é levar você até a entrevista. Se você não fez o dever de casa, não sabe nada sobre a operação da empresa ou se sair mal no simulador, mesmo todos os contatos do mundo não farão você passar pelo treinamento.

Além de que, um bom piloto não colocará sua própria reputação em risco indicando alguém que não atenda aos requisitos mínimos e tenha um bom padrão operacional. Portanto, colocar a cara nos livros e manter seus conhecimentos sempre atualizados é uma obrigação básica. O bom piloto nunca para de aprender.

 

Essas dez dicas – ou dez passos ou dez segredos, chame como preferir – vão potencializar suas chances de utilizar o networking na aviação a seu favor. Comece a aplicar hoje mesmo e veja portas se abrirem onde você menos espera.

 

*Tereré é uma bebida feita com a infusão da erva-mate em água fria, muito popular principalmente no estado de Mato Grosso do Sul. As “rodas de tereré” são boas oportunidades para reunir amigos, parentes e colegas de trabalho para uma conversa.

18 responses on "Os 10 segredos de um bom networking na aviação"

  1. Parabéns pelo artigo cmte.
    Muito bem sintetizado algo que nós queremos e até sabemos que temos que fazer tudo isso, mas acha que a oportunidade vai vir a sua casa e bater a sua porta pedindo para você ir trabalhar no meio.
    É nessa hora que se separa em quem SONHA em ser piloto e quem tem o OBJETIVO de ser piloto.

  2. Muito boa leitura! Gostei bastante e concordo com todas estas ações, não só para a aviação mas para a vida de cada um… grande abraço..

  3. Parabéns pelo artigo!

  4. Excelente artigo, parabéns!!

  5. Alvaro, muito obrigado por dividir tamanha sabedoria conosco! A verdade é que gostei tanto do artigo que tô sem saber como te agradecer e te parabenizar pelo que você escreveu. Acabo de encaminhar o link à diretoria da escola onde estou fazendo meu PP teórico, pois a mesma também investe no desenvolvimento de soluções em Coaching.
    É muito bom poder contar com seus artigos! Muito obrigado!

  6. São dez observações muito importantes, de fato! E é uma boa sensação quando a gente lê um artigo desses e percebe que está no caminho certo, além de ter a oportunidade de melhorar em alguns pontos.
    Que as verdades continuem sendo ditas, e parabéns pelo texto Álvaro!

  7. Ótimas dicas, para a aviação e para a vida! Adorei a forma com que o texto foi escrito.

  8. Me chamo Fernando Vedana, moro em Florianópolis-SC.
    Sou Jornalista, Comissário de Voo, Piloto Comercial, Instrutor de Voo.
    Sem dúvidas o táxi é um dos pontos negligenciado por muitos, mas é uma etapa de extrema importância que compõe um voo.
    Espero aqui, através deste curso aumentar a minha consciência situacional a respeito deste assunto.

    Agradeço pela oportunidade de participar deste!

    Atenciosamente,

    Fernando Vedana

  9. Alvaro, muito bom seu artigo e mesmo que meu foco na aviação não seja ser piloto, para mim é muito importante conhecer e entender porque passa, digamos o meu “cliente-usuário” vez que trabalho numa EPTA, desde o ano de 1987. Para nós do setor da navegação aérea é de fundamental importância “ver” com os olhos dos pilotos o que envolve principalmente quanto à segurança operacional. Parabéns!

  10. Muito obrigado pelo trabalho! a comunicação de boas informações sempre será de grande valia para a aviação. um abraço, comandante !

  11. muito bom o artigo, assunto esse que pode ser usado não apenas na aviação, mas também em outras carreiras!! parabéns!!

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validar certificado

Receba nossas novidades:

Positive SSL
top
AeroAcademy © 2017
X