• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

Ser um excelente piloto é um dom ou uma conquista?

O que exatamente faz de um piloto um “excelente piloto” e como você pode se tornar um? Isso é uma habilidade natural, um dom com o qual alguns privilegiados já nascem, ou é algo que pode ser conquistado com treinamento e experiência?

É fato que algumas pessoas aparentemente já nascem com um grande senso de pilotagem e fazem isso de forma quase natural. Assim como outras nascem com dons para a música, artes, números e escrita, por exemplo, esses pilotos executam manobras, pousos e as mais variadas acrobacias com relativa facilidade. E é fácil saber quando você está diante de um piloto assim. Provavelmente alguém do seu lado vai dizer “esse domina a máquina”.

Mas vamos separar as coisas. Há uma grande diferença entre um piloto habilidoso e um excelente piloto.

Esteja ciente de que, mesmo sendo detentor de um dom natural, somente isso não pode te livrar de decisões estúpidas. Acredite, você irá fazer coisas estúpidas durante sua carreira. A diferença estará em como você desenvolve suas outras qualidades.

Se você foi agraciado com um talento natural para pilotar, não se contente com isso. Um bom “pé e mão” sem um bom cérebro pra te dizer o que não fazer no voo é muito perigoso. Um excelente piloto deve ter três qualidades fundamentais: habilidade, conhecimento e julgamento. Todas podem e devem ser constantemente treinadas e desenvolvidas.

Pode ser que você seja aquele que se saiu super bem durante o curso teórico, passou de primeira na ANAC, porém, aparentemente não se deu tão bem assim com aeronave logo de cara. Acontece e isso não quer dizer que você não pode ser um excelente piloto. Neste caso, o seu pilar do conhecimento está fortalecido e o da habilidade deve ser melhorado. Dê uma atenção especial ao seu treinamento prático e se esforce em melhorar a cada missão.

Cada um aprende de um jeito e em uma velocidade diferente. Talvez você precise de mais horas para fazer o seu primeiro voo solo ou cheque o piloto privado com 40 ou 50 horas. Qual o problema? Cada pessoa tem o seu tempo e nada deve ser feito sem que você esteja realmente pronto pra isso.

Ousadia

Existe um ditado em inglês que diz o seguinte: “There are old pilots and bold pilots. But there are not old, bold pilots”, que em uma tradução livre significa “Existem pilotos velhos e pilotos ousados. Porém, não existem pilotos ousados velhos”, ou seja, existe uma grande probabilidade de que um piloto que se considera destemido e arrojado, e que adora mostrar suas peripécias por aí, acabe morrendo cedo, infelizmente.

“There are old pilots and bold pilots. But there are not old, bold pilots”

Claro, isso quando falamos de quem não desenvolve suas outras qualidades. Neste caso entra o pilar do julgamento, ou tomada de decisão, que, em minha opinião, deveria ter um foco muito maior nos cursos antes de habilitar o piloto para voo, principalmente o solo. Um excelente piloto deve saber como tomar boas decisões aliadas as suas habilidades.

Eu conheci um piloto que com certeza nasceu com um dom natural. A arte de dominar a aeronave parecia algo instintivo desde o primeiro voo. Em dado momento, suas habilidades eram superiores até mesmo a dos instrutores. Seu sonho sempre foi voar na aviação agrícola e foi isso que fez. Duas safras depois, já totalmente à vontade no Ipanema que voava, resolveu mostrar suas habilidades em uma tarde de domingo.

A conclusão dessa história é obvia, é triste e você com certeza já ouviu uma parecida. E o mais triste ainda é que isso continue a acontecer. Não seja esse tipo de piloto.

Tudo isso me lembrou de um acidente ocorrido em 24 de junho de 1994 com um B-52 da Força Aérea Americana. O Tenente-Coronel Arthur ‘Bud’ Holland era tido como o melhor piloto do pesado bombardeiro americano, porém, seu modo agressivo e “arrojado” de pilotagem fazia com que poucos colegas gostassem de voar com ele.

O comandante da base e outros oficiais superiores sabiam do comportamento de Holland, mas sua extrema habilidade fazia com que ele continuasse no comando da aeronave. Durante um voo de treino para um festival aéreo na base de Fairchild, Estado de Washington, uma manobra arriscada e totalmente fora dos padrões de operação do B-52 resultou em tragédia.

Aprimore-se

Se você quer ser um “old pilot”, precisa aprender mais sobre suas próprias limitações. Muitas vezes, a falta de experiência faz você acreditar que é um piloto melhor do que você realmente é na verdade.

Então, se você quer ser um excelente piloto meu conselho é para que deixe seu ego de lado e faça uma auto-análise. Habilidade, conhecimento e julgamento: quais destas minhas qualidades é a mais fraca? Qual precisa ser melhor desenvolvida?

Seja você iniciante ou já experiente, o aprendizado nunca para. Desenvolver-se e aprimorar-se devem ser uma constante e nunca relegadas à segundo plano. É como dizem, “Na vida, quanto mais se vive, mais se aprende. Na aviação, quanto mais se aprende, mais se vive”.

3 de abril de 2017

6 responses on "Ser um excelente piloto é um dom ou uma conquista?"

  1. Um artigo que nos faz refletir sobre a importância de manter a consciência situacional com relação ao ego. O ego nos faz perder o chão de vista e neste caso, faz todo o sentido dizer que das três habilidades mencionadas no excelente artigo, a terceira é a que deve ser diariamente levada ao travesseiro. Como eu me vejo, é real? ´|E seguro? Muito bom o artigo! Vamos nessa!

  2. Excelente artigo. Nos faz realmente pensar.
    Parabéns!!!

  3. Muito bom dia Comandante Álvaro perfeita reflexão, ser piloto é exatamente isso tudo que você mencionou, na aviação não tem erro não tem desculpa e muito menos perdão, cautela responsabilidade é amor, isso faz tornar um verdadeiro Piloto seja lá qual for a sua intimidade com a Máquina, nunca desafie ela temos que usa lá para o seu objetivo estou iniciando ainda minha carreira como Piloto, e gostaria de um dia poder conhecer ló pessoalmente estou iniciando meu sonho de ser um piloto um pouco tarde, mas nunca morrerei sem realizá-lo , muito obrigado por nos proporciona um artigo tão rico em conselhos e motivação, Deus te abençoe Comandante Alvaro Marzocchi .

    • Olá Robert. Fiquei imensamente feliz em ler seu comentário. Um ponto importante que tenho para te dizer é que foi-se a época em que a idade era uma barreira para entrar na aviação. Conheço um copiloto que entrou em uma companhia aérea com 40 anos, sendo seu primeiro emprego na aviação, sem nenhum problema. O importante é ter foco e se dedicar para atingir seu objetivo, o que já percebi que você tem de sobra. Desejo muito sucesso na carreira e saiba que a aviação proporciona muitos encontros, então é quase certo que iremos ter a oportunidade de bater um bom papo pessoalmente um dia. Grande abraço!

Deixe seu comentário

AeroAcademy © 2017
X